Prazer, me chamo Aço!

tumblr_lgu2j8Pkx41qd5u5ko1_500_large

Ouve essa:

https://www.youtube.com/watch?v=JCBm5VbwJvY

Oi prazer, tenho 21 anos e não vivi nada da vida ainda.

É estranho escrever isso, já que nascemos programados, para sempre dizer o contrario, que sabemos tudo, que nada nós surpreende, que nada nós machuca. Mas que gorda mentira, não? Eu bem sei, porque eu sou especialista nela, todo dia, depois de lavar o rosto, a primeira coisa que faço é colocar minha mascara: prazer, me chamo aço! Dai você se pergunta: como assim aço? E eu te respondo, aço sim, porque supostamente nada penetra o aço, nada é mais forte que aço. E é assim que todos nós queremos nós sentir todo dia: impenetráveis, indestrutíveis.

Mas isso é impossível meus caros, a não ser que a sua mascara seja tipo a do Tony Stark, de o Homem de Ferro. Digo isso porque se você for como eu, que coloco essa bendita mascara todo dia, mesmo nos dias que você promete pra si mesmo que nada vai te atingir, algum estilhaço das bombas alheias sempre penetra o seu escudo. E dai eu te pergunto nesses 21 anos, descontando claro uns 3 da epoca que eu soltava bolhas pelo nariz, quantos estilhaços me atingiram todos os dias? Milhares com certeza, e todos fizeram de alguma forma ou de outra um pequeno ferimento. Claro que alguns machucados sempre são maiores que os outros, mas quem disse que tamanho é documento mesmo?

Eu sou adepta convicta do deixa pra lá, do não vale a pena. Mas eu te digo: cansa viu? Cansa, chegar em casa todo dia retirar a armadura, e lamber as novas feridas, assim como as velhas que ainda insistem em não sararem. É claro que no dia seguinte a rotina se repete e a armadura é recolocada, porque infelizmente não da pra se trancar nos quartinhos escuros da vida, e ficar eternamente lambendo feridas haha (mas tem dias que a vontade é essa mesma não é?).

Não sei dizer até que ponto essas dores emocionais são prejudiciais a saúde, não só a saúde da alma, como física também. Por que doí, uma dor de verdade, daquelas que vão até o fundo da alma e voltam como uma rajada de tiros e bombardeios. Doí fingir que não doí.Mas nesse mundo em que bonito é ser imperturbável, que normal é ser inatingível pela dor alheia, só posso dizer que “tu és obrigado a vestir a eterna máscara que carregas”. Triste, muito triste. Mas lugar onde os outros se preocupam com os outros só mesmo da Disney e olhe lá.

Anúncios

Um comentário sobre “Prazer, me chamo Aço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s